fevereiro 03, 2009

Alvar Aalto


Finlândia, 3/Fev./1898
Um Miró da Arquitectura Finlandesa. A lembrar os Lagos da Finlândia.

3 comentários:

tossan disse...

Lindo! Abraço

Para ser grande,
sê inteiro: nada
Teu exagera ou exclui.
Sê todo em cada coisa.
Põe quanto és
No mínimo que fazes.
Assim em cada lago a lua toda
Brilha, porque alta vive.
Ricardo Reis

Vap disse...

Adoro esse poema, do nosso Pessoa!
E, na voz da Maria Bethânia, até causa arrepio!
Já constou, inclusivé, aqui dos meus Mirós.
Porque é um verdadeiro Miró.

Anónimo disse...

Uma Jarra!!!
Quando olhei para esta jarra, objecto de decoração muito lindo, senti necessidade de colocar algo, porque será que ao vermos uma jarra vazia temos sempre a sensação que está imcompleta!

Pau