novembro 04, 2008

Carta de Alforria

Fomos novamente visitar o nosso amigo que está internado no Hospital de Santo António.
O tal que entrou contrariado na Urgência e que, 48 horas após, foi reencaminhado, para o internamento!
Ora bem, férias repartidas, passadas em hotel, sem reserva prévia, dão sempre um nó no estômago de qualquer um.
Apesar do mal do nosso amigo ficar um pouco mais além do estômago, embora ande por lá perto.
O que é certo é que as estadas desse nosso amigo no Hospital dão sempre um nó, nele e naqueles que lhe são mais próximos.
Por isso, quando o pessoal se apercebe que não vão haver facadas apontadas ao centro abdominal, começa a relaxar e até a gozar com a situação.
Foi o que aconteceu hoje, em plena visita, quando lhe foi passada, a nosso pedido e no meio da maior algazarra, a Carta de Alforria!
Desta, já se livrou, agora que não se esqueça de ir às favas, outras vez!
É que essas férias repartidas do nosso amigo já são favas contadas...
E eu já não posso mais ouvir falar em favas!

4 comentários:

Anónimo disse...

Bom dia. Como está? Tenho estado muito atento ao seu blog. Gosto imenso, escreve bem e aborda temas interessantes. Vou tendo tempo, dado o facto de não estar a trabalhar.
O que me admira é que a senhora, perante tanto trabalho que exige atenção e pesquisa, ainda tenha tempo para discutir banalidades, como seja a alta do seu amigo!!! Enquanto a arte era a nota dominante DO SEU BLOG, ainda perdia algum tempo, confessando que aprendi muito consigo. Agora nem por isso!!!
VALE A PENA PENSAR NISTO.
Um abraço entusiasta.

Patricia Lousinha disse...

Vera Sofia, viva a carta, viva! :)
Oh "anónimo"... Enfim!

maria tome disse...

Oh por favor anónimo!
Ficava lhe tãooo bem se se identificasse.
E realmente para tecer considerações tão mundanas como esta valia mais estar quietinho.
Ou bem que se identifica ou então cale-se para sempre ou será que alguém lhe pediu a sua opinião de anónimo?
VALE A PENA PENSAR NISTO.
Eu, particularmente adoro vir aqui ao blog ler todos os posts, independentemente do assunto e se não é o seu caso aconselho-o a procurar outros blogs em que não se sinta enfastiado.
Pense que o seu comentário foi realmente de mau tom portanto pare de ser tão narcisista.O mundo não gira á sua volta.
Maria Tomé

Vap disse...

Anónimo, não perca tempo, porque o tempo é um bem precioso que não devemos desperdiçar!
Aceito a sua crítica. Mas se aprendeu muito é também porque sabia pouco.
Este Blog não pretende ensinar ninguém.
Obrigada, Maria, pela "defesa" na minha ausência!
Patia: enfim, mesmo!