dezembro 08, 2010

Coisas de Nada

Dei comigo parada
Como se nada além
Houvesse
Parada diante
De Nada
De nada com
Interesse


E fiquei por aí
Parada
Sem saber
Para onde ir
Sem saber
O que fazer

Até que um dia
De outro Nada
Onde menos
Esperaria
Porque nada
Também seria

Vi a cura
Da Doença
que tão mal me fazia

Porque Nada
Tem a Importância
Que tem
Até ao dia
Que me chames
De Minha...

1 comentário:

JLR disse...

Contemplativa e inspirada!