março 26, 2009

W.C. no R/chão


Aconteceu hoje, no 3º piso dos Juízos Cíveis do Porto.
Eu aguardava a chamada para uma diligência.
A testemunha também aguardava que a chamassem para dizer de sua ciência.
A natureza, porém, pregou-lhe uma partida, daquelas, aliás, perfeitamente normais para o comum dos mortais.
Quando menos esperava foi apoderada de uma imensa vontade de dar corda aos rins.
Procurou, em vão, as instalações a esse fim destinadas.
Até o solicito funcionário judicial a informar de que W.C....só no R/chão.
Melhor não facilitar, pensou a testemunha e logo o disse.
É que o mais certo era ser chamada, durante a viagem entre o 3º piso e o R/chão.
E lá iria a sua razão de ciência, para não falar da multa em que seria condenada.
Eu, sinceramente, acho inadmíssivel o sucedido.
Como é possível alguém deslocar-se a um Tribunal, em Portugal, e ter esse tipo de vontades?
Esquece, sem dúvida, que somos cidadãos da Europa Comunitária!
Que é o mesmo que dizer que não valorizámos tais necessidades básicas.
Em todo o caso, devem as exigências ser bem diferentes, em situações como a da Adega do Sr Manel.
Aquele espaço encolhido, de 3o metros quadrados, onde o sr Manel há mais de 50 anos serve petiscos.
Teve agora de fazer obras, para fazer mais um W.C..
Exigências comunitárias. É que agora os WC não podem ser unisexo.
Também, quem lhe manda a ele servir petiscos num espaço daqueles?
Não há condições e afinal nós estamos na EUROPA!
Se bem que, dizem as más línguas, muitos dos que vão aos Juízos Cíveis do Porto, acabam por verter águas na Adega do Sr Manuel!

7 comentários:

tossan disse...

Ao escritor a luz,
a narrativa a beleza,
a vida do quotidiano
como ela é ou ficção...
Abraços

tossan disse...

Ao fotógarfo a luz,
ao poeta as palavras,
a técnica e a arte,
pura poesia pura imagem...

Abraço

Anónimo disse...

soberbo o invento!JB

Rui Cardoso disse...

Este é sem duvida um País de contrastes, mas nas exigencias acho que batemos todos os recordes.
Então foi necessário usar o invento da imagem, espero que seja made in Portugal.

Anónimo disse...

Olá eu sou a abelha!

ZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZ!

e vim cá dar-te uma picadela!

ZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZ!

Anónimo disse...

Querida Vap!
A história do dia das mentiras!

Há muito, muito tempo, o ano civil começava a 1 de Abril... Eram trocados presentes e surpresas para comemorar o nascimento do novo ano.
Quando o primeiro dia do ano passou a ser o dia 1 de Janeiro, continuaram a fazer-se surpresas e sobretudo partidas no dia 1 de Abril, para lembrar o antigo calendário... Na França e na Bélgica, sobretudo, as crianças costumam colar peixes nas costas dos pais ou dos amigos! Também se inventam mentiras e piadas!

A proposito não te esqueças da minha prenda para celebrarmos o dia 1 de Abril!!!

XUAC

Susi

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Bem prega Frei Tomás...